ano novo metas
06 jan, 2020

Esqueça as resoluções de ano novo e defina metas específicas

Todo ano, com o final de Dezembro se aproximando, as pessoas e consequentemente a mídia começam a falar das “resoluções de ano novo”. Em programas de entrevistas, na rádio, e também claro, na internet, ouvimos muito sobre as resoluções de famosos e anônimos. Algumas são muito comuns, envolvendo aspectos financeiros, perda de peso, emprego ou relacionamentos novos. Entretanto, poucas pessoas fazem destas resoluções metas específicas para serem atingidas.

 

“As resoluções acabam sendo somente uma lista de boas intenções”

 

Vi há anos atrás uma estatística que somente 8% das pessoas cumprem suas resoluções de ano novo. Embora eu não tenha números atualizados não me parece que o percentual atual seja muito diferente disso. A maior parte dos relatos que ouço envolve uma certa esperança das pessoas de que no ano que se inicia irão conseguir finalmente alcançar as resoluções não cumpridas do ano anterior. As resoluções são em sua maioria genéricas, como “quero ganhar dinheiro” ou a famosa “vou começar uma academia”, e é aí onde está o problema. As resoluções acabam sendo somente uma lista de boas intenções, mas se não virarem metas específicas, dificilmente serão atingidas.

 

Metas dão um foco claro do que se quer atingir

O problema das resoluções de ano novo é que são genéricas, e como comento em meus treinamentos, precisamos sair do genérico e sermos específicos. Por exemplo, uma pessoa pode ter como resolução “perder peso”, mas quanto peso? Se a pessoa tem 70 kg e terminar o ano com 69,9 kg terá perdido peso, mas será que é uma perda relevante? Acho pouco provável que a pessoa se satisfaça com uma perda tão pequena. Ao invés de simplesmente “perder peso”, é mais mobilizador definir “Atingir 64 kg em Novembro”. Com um peso e prazo específicos fica mais fácil entender o tamanho desejado da perda de peso e como atingir. Esta pessoa pode então definir passos menores para atingir esta meta, como 68 kg em Abril, 66 kg em Agosto para então atingir os 64 kg em Novembro. Desta forma fica mais fácil monitorar o progresso e corrigir o rumo ao longo do ano.

 

O tamanho da meta condiciona o esforço a ser feito

Outro motivo pelo qual devemos estabelecer uma meta clara é entendermos o tamanho do desafio. No exemplo anterior, se a pessoa desejasse reduzir o peso de 70 kg para 6o kg, ao invés de 64 kg, exigiria esforços diferentes. Talvez precisasse ir mais dias na academia, fazer um esporte adicional, ou mesmo alterar sua rotina diária. Definir o tamanho da meta indica o tamanho do desafio a ser vencido e por consequência do esforço a ser feito. Sem uma meta específica a pessoa pode até “perder peso”, mas pode ser uma perda abaixo do que ela gostaria.

 

Uma planilha para ajudar no planejamento das metas

No link abaixo você pode baixar esta planilha que preparei para auxiliar na definição das suas metas anuais. Recomendo ter entre 2 e 5 metas anuais. Mais do que 5 metas pode acabar sendo inviável de concretizar, mas você pode definir quantas quiser. Na planilha, a “Área” é uma forma de agrupar as metas por assunto, como Financeiro, Saúde ou Carreira. As metas devem ser específicas e mensuráveis, e cada meta deve ser quebrada em checkpoints, que são os passos para atingir a meta. A ideia é que ao atingir o último checkpoint você terá atingido a meta por completo. Sinta-se à vontade para editar a planilha como quiser. Como comento nos treinamentos de Gestão do Tempo, a ferramenta deve se adaptar a você, e não o contrário.

 

Download: Plano de metas anuais

 

Desejo a você um feliz ano novo, com muitas metas definidas e atingidas!

Luiz Azeredo Costa